Elipse Clínica Multidisciplinar

Diagnóstico Interdisciplinar


Ao longo dos últimos dez anos, desenvolvemos um diagnóstico interdisciplinar que se mostrou muito eficiente na avaliação das crianças, jovens e adultos que nos chegam com algumas queixas na área de aprendizagem.

As dificuldades de aprendizagem são oriundas de diversos fatores, como os orgânicos, cognitivos, emocionais e ambientais, relacionados a três pólos de procedência - o indivíduo, a família e a escola. Assim, fica difícil, tanto para a escola quanto para a família, identificarem quais são as causas das dificuldades.

Esse é o papel da equipe multidisciplinar: fazer uma análise da situação para poder diagnosticar os problemas e suas causas.

O diagnóstico consta de quinze sessões com duração de cinquenta minutos, assim distribuídas: duas sessões com os pais, a primeira – entrevista inicial (anamnese) – e a última, entrevista devolutiva; três sessões com uma psicóloga; três com um(a) neuropsicólogo(a); três com uma psicopedagoga; três com uma fonoaudióloga; e a ida à escola, finalizando o processo.

Na primeira entrevista, geralmente realizada pela Coordenadora da Elipse, são ouvidas as queixas da família e da escola, através dos pais, além de resgatar a história de vida do sujeito. Algumas hipóteses são levantadas, através da análise de sintomas que o indivíduo apresenta, ouvindo também a sua queixa e a da escola diretamente com esta.

Nas sessões com a psicóloga é avaliada a estrutura e dinâmica da personalidade, trazendo o conhecimento da vida psíquica da pessoa naquele momento de vida.

Nas sessões com o(a) neuropsicólogo(a) é avaliado o funcionamento cognitivo com a análise das principais funções, tais como: atenção, capacidade de abstração, memória verbal e visual, habilidades visuo-perceptivas e visuo-construtivas, inteligência, entre outras.

Nas sessões com a psicopedagoga são avaliados o desenvolvimento cognitivo, o estilo de aprendizagem do sujeito, sua relação com a aprendizagem, a leitura e a escrita, o raciocínio lógico-matemático, a psicomotricidade, além da produção escolar.

Na avaliação fonoaudiológica, são verificadas as estruturas orais e suas funções, especialmente a fala; a linguagem, com ênfase na leitura e escrita; a consciência fonológica e as habilidades do processamento auditivo central.

Desta forma, os profissionais procuram compreender o indivíduo em suas várias dimensões para identificar o que está acontecendo.

Assim, apesar do diagnóstico ser um ponto de partida, ele se constitui ao mesmo tempo como um trabalho de intervenção, porque muitas questões já são levantadas e trabalhadas com o indivíduo, que é levado a se olhar e perceber a sua atuação.

Na entrevista devolutiva, tanto com os pais como com a escola, os profissionais apresentam as conclusões a que chegaram, indicam o tratamento a ser seguido, se necessário, e orientam pais e escola como lidar melhor com o sujeito em questão.

O diagnóstico multidisciplinar é o primeiro passo do processo de superação das dificuldades, com a intenção de ajudar o sujeito a reencontrar seu caminho e o desenvolvimento harmônico.
Você está aqui: Áreas de Atuação Diagnóstico Interdisciplinar